quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Mãe...Amor Maior!


Deus costuma usar a solidão para nos ensinar sobre a convivência.

Às vezes, usa a raiva para que possamos compreender o infinito valor da paz.

Outras vezes usa o tédio, quando quer nos mostrar a importância da aventura e do abandono.

Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar sobre a responsabilidade do que dizemos.

Às vezes usa o cansaço, para que possamos compreender o valor do despertar.

Outras vezes usa a doença, quando quer nos mostrar a importância da saúde.

Deus costuma usar o fogo, para nos ensinar a andar sobre a água.

Às vezes, usa a terra, para que possamos compreender o valor do ar.

Outras vezes usa a morte, quando quer nos mostrar a importância da vida!

*
*
*
Mãe que medooo eu senti...
Medo de que os momentos tornassem apenas lembranças eternizadas...
Medo de Deus tirá-la de mim... meu único e forte amparo!!
Medo de você deixar-me aqui descontente em meio a coisas fúteis, em eterno suplício!
Medo da solidão da vida, do vazio!!
Medo de ter vencido o tempo de estarmos juntas...
Medo de que sua vida fosse estacionar na última esquina...
Me senti pequena, tão pequena que era incapaz de reagir aos malditos medos!!
Eles me assombraram, me torturaram...
Nada mais importava... Perdi meus encantos...Eu só queria você "de volta".
Meu sorriso quebrou-se em mil lembranças...
Meu futuro estava mais incerto do que nunca...
Passamos por vales de altas árvores sombrias em caminhos de labirinto...Que angústia!
Nossas fotos, uma doce música, ou simplesmente seu cheiro nessa casa vazia me fazia chorar...
Chorar por não ter ninguém e estar prestes a perder meu único e adorável alguém: você!
Mãe a essência da tua vida é o que embeleza meus dias...
Minha adorada Mãe, a única certeza que eu tinha era de que sempre tentei fazer o melhor para e por você, mesmo assim eu estava convencida de que poderia ser/fazer mais...
Grande e preciosa oportunidade tê-la de volta aqui junto a mim...
Não me canso de beijá-la, abraçá-la, dizer que a amo!
Mãe, minha adorada mãe... anjos nem sempre têm asas!!
Te Amooo!
♫ Cris Farias ♫

4 comentários:

  1. Meu Deus, Cris, que coisa linda essa sua expressão de amor pela sua mãe. Feliz dela por ter gerado, dado à luz e criado uma filha assim. Esse amor lindo só pode ser gestado por uma mãe, também amorosa!
    Que bom que tudo esteja bem. Desejo que Deus esteja guardando-lhes dia e noite por todos os dias.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. ah, cris...vc é demais, tem tudo pra ser uma vencedora...e continue zelando pelo amor de sua mãe...te admiro muito, foi um prazer imenso dividir três anos e meio da minha vida com vc...bjos
    E parabéns pelo blog, ficou ótimos...

    ResponderExcluir
  3. Elias F. Guilherme8 de agosto de 2009 08:35

    Olá querida olha eu aqui, q carinho lindo sente pela sua Mãe, isso é muito bonito e mostra a tua lealdade, integridade e generosidade, continue assim, pessoas como vc está em falta neste gde mundo, hj vemos muita soberba, infidelidade, crueldade, enfim e qdo vejo gestos como o teu, fico muito feliz, pois sei q no mundo existe pessoas boas e com Deus no coração, e q nem tudo está perdido, acende-me uma esperança de que o mundo amanhã poderá ser melhor.
    Querida fica com Deus, olha vc tem semeado boa semente, tenha certeza q um dia colheras.
    Um gde beijo de seu irmao e amigo.

    ResponderExcluir
  4. SABE CRIS !!! Amizade é ter um irmão
    Que não mora na mesma casa...
    É compartilhar segredos, emoções...
    É compreensão, é diversão...
    É contar com alguém, sempre que precisar

    É ter algo em comum
    É não ter nada em comum...
    É não ter nada em comum mesmo...
    É saber que se tem mais em comum do que
    se imagina...

    FICA COM DEUS !!!

    ResponderExcluir